comunicacao-organizacional-integrada
Comunicação Institucional

Elementos do composto de comunicação

Por: Isabela Pimentel15/fev/2022
Compartilhe:

 Composto de comunicação integrada é um termo comum na literatura dos estudos comunicacionais, mas, na prática, o que se vê é um processo de fragmentação e ausência de planejamento.

Sabemos que comunicação integrada é considerada um conjunto de esforços e estratégias articulados pelas organizações para gerar valor à marca, consolidar sua imagem, potencializar relacionamento com seus stakeholders e seu entorno.

Esse trabalho também pode ser definido enquanto uma visão holística das várias formas de fazer comunicação nas organizações, uma orientação estratégica e filosofia de sinergia!

Quais são os elementos do composto de comunicação integrada?

papel-da-comunicacao-integrada

Vários autores, além da área de comunicação, também estudaram o tema, como Philip Kotler,  segundo o qual a comunicacao integrada compreende a  análise das funções estratégicas de cada atividade de comunicação, bem como sua a integração contínua e permanente, somando esforços para que a mensagem seja concisa a e uniforme.

Sendo assim, é por meio da comunicação integrada e a gestão do discurso institucional e reputação que as marcas irão manter relacionamentos estratégicos com seus públicos, minimizando ruídos, potencializando a geração contínua de valor.

Entenda o composto

No Brasil,   uma das grandes autoras que aborda o conceito de Comunicação Integrada é a professora Margarida Kunsch, que cunhou o Composto  Clássico de Comunicação Integrada,  que seria subdividido em 4 partes, no chamado Mix de Comunicação Integrada.

Quais são os tipos de comunicação integrada?

Essas 4 partes ou áreas formariam o Composto de Comunicação Integrada, sendo a  Comunicação Institucional (cuida do social, do cultural e da imagem da empresa); Comunicação Interna (informa com persuasão, com conhecimento); Comunicação Administrativa (auxilia na operacionalização da empresa, informação padronizada) e Comunicação Mercadológica (vendas, propagandas, publicidade, marketing).

Dessa forma, a noção de Comunicação Integrada também está presente no composto de comunicação de marketing, o qual abrange as atividades de publicidade e propaganda, venda pessoal, promoção de vendas e Relações Públicas.

Para Churchill (2000), a Comunicação Integrada de Marketing (CIM) é uma “abordagem que combina os elementos do composto das comunicações em um todo consistente para fornecer maior clareza e impacto de marketing”.

Temos algumas dicas para elaboração do planejamento integrado, que vai além da visão fragmentada, confira:

1. Planeje sempre pensando com a cabeça de quem irá receber seu conteúdo;

2. Sempre investigue em qual canal sua audiência tem estado com frequência e foque suas ações lá!

3. Não pense em mídia apenas com a cabeça pré-digital;

4. Inclua redes sociais e recursos multimídia na sua estratégia de marketing de conteúdo;

5. Monitore as interações;

6. Tome decisões baseadas em pesquisas , tendências e dados!

Como trabalhar?

Nesse sentido, a compreensão da Comunicação Integrada parte das noções de interdisciplinaridade e da “atuação conjugada de todos os profissionais da área” (Aberp apud Kunsch, 1986, p.107) e da interação das atividades de áreas afins da comunicação.

Desta forma, “o importante, para uma organização social, é a integração de suas atividades de comunicação, em função do fortalecimento de seu conceito institucional, mercadológico e corporativo junto a todos os seus públicos” (Kunsch, 1986, p. 112).

A Comunicação Integrada, realiza-se em um contexto maior, o da comunicação organizacional, a qual pode ser compreendida sob diferentes abordagens (Scroferneker, 2000).

Segundo Giroux (1994) a comunicação organizacional, sob uma perspectiva funcionalista, é compreendida por seu caráter produtivo e integrador; enquanto na perspectiva interpretativa, é considerado o seu papel organizante de mediação das construções sociais.

Portanto, a  real eficácia da comunicação é o objetivo último de um trabalho integrado […] e “isto só é possível mediante uma ação conjugada de todas as áreas que produzem emitem e vinculam mensagens para os mais diferentes públicos.” (Kunsch, 1986, p. 113).

Exemplos de vantagens da comunicação integrada

1- Ao articular todos os esforços, permite que, mesmo em diferentes mídias, as mensagens estratégicas contenham o mesmo espírito;

2- Ao realizar um mapeamento dos públicos antes do planejamento das ações, facilita a produção de conteúdo focado e eficaz;

3- Ao reconhecer a especificidade de cada um dos elos do processo comunicativo, encara a empresa sob uma perspectiva holística;

4- A comunicação passa a ser vista como um processo dinâmico e elemento fundamental de uma boa gestão.

Gostou do texto?

Se gostou do texto, acompanhe nossos conteúdos estratégicos e  assine nossa newsletter para receber dicas de  #Estrategia  e #planejamentodecomunicacao todo mês.

Aprofunde ainda mais seus conhecimentos em planejamento de comunicação integrada e gestão de projetos com a nossa Formação Completa. 

Acompanhe também as aulas estratégicas toda quinta em nosso YouTube. 

Confira também as etapas do planejamento de comunicação integrada

Texto: Isabela Pimentel – Consultora
em Planejamento de Comunicação Integrada e Gestão de Projetos

Você também pode gostar de:

Newsletter

Receba os cases, notícias e novidades em seu e-mail.

Materiais Educativos

A partir da nossa expertise em Planejamento de Comunicação, Estratégia e Gestão de Projetos, desenvolvemos diversos materiais educativos para sua empresa.

Acompanhe nossos materiais educativos