comunicacao-integrada-o-que-compoe-a.
Comunicação Integrada

O que compõe a comunicação integrada?

Por: Isabela Pimentel6/ago/2021
Compartilhe:

Comunicação integrada vem sendo confundida com o ‘faz tudo’ da empresa. Não se pratica no mercado a visão do que realmente a compõe.

Tudo começa em um belo dia, no qual o Diretor reclama que o Evento estava vazio. Aí nós, nós mesmos, da Comunicação, falamos para ele: “fica tranquilo, a gente vai divulgar mais”.

Na manhã seguinte, o Diretor reclama que a Rede Social Corporativa está sem engajamento e nós, da comunicação, falamos “poxa, chefe, a gente tem então que escrever mais e melhor”.

No mês seguinte, sai a Pesquisa de Clima e Canais, e .. tchanan!!! A comunicação é detonada…o Diretor nos chama e nós falamos “Ah, Chefe, então, temos que criar um canal novo, o líder não deve estar com tempo de ler”.

Foram exemplos bobos, mas muito realistas que ouço há mais de 12 anos nos mais de 30 projetos de consultorias para médias e grandes empresas, nacionais e multinacionais que atuei.

Nesse sentido, precisamos repensar sobre nosso papel dentro das organizações e rever as práticas de comunicação organizacional.

A culpa é sempre mesmo da comunicação ineficiente?

Batalhamos, desde os anos 60 , com o avanço da constituição da área, para nos atuar como área estratégica, mas na ânsia de fazer tudo, de confundir ‘comunicação integrada’ , que é um esforço sinérgico para fomentar e fortalecer o relacionamento da empresa com seus stakeholders, com um ‘faz tudo’, acabamos caindo na Síndrome do Comunicador Herói.

O que é a Síndrome do Comunicador Herói?

É quando nós, internamente, assumimos que todos os problemas corporativos são de natureza e alçada da Comunicação.


Sendo assim, acabamos nos sobrecarregando! Isso acontece muito, mesmo que a gente não perceba…Quer ver?

É lindo ver times engajados, que ‘topam tudo’, aceitam o pedido de última hora, mas é tóxico:

  1. Abraçar mil funções sem investir na qualificação da equipe;
  2. Colocar uma única pessoa na agência ou no cliente para atender 10 contas importantes (a pessoa não vive);
  3. Dizer que o colaborador ´é operacional’ , quando, na verdade, a empresa não investe em mudanças de gestão;
  4. Achar que TODOS os problemas CORPORATIVOS são culpas da comunicação.

O que de fato compõe a comunicação integrada?

Não podemos confundir profissionalismo, vontade de somar e entregar com um heroísmo falso que está fazendo com que áreas de duas pessoas façam:

Eventos;

Marketing;

Relações Públicas;

Produção de Conteúdo;

Imprensa e influenciadores;

Comunicação com funcionários;

E 1000 atribuições novas todos os dias!

Pensando muito seriamente, precisamos parar de oferecer ‘posts, campanhas e eventos’ , ou seja, soluções operacionais e táticas, como respostas para desafios corporativos que vão muito além.

Isabela Pimentel, Consultora e Professora

Nesse sentido, o comunicador precisa sim, saber projetos, prevenir e gerenciar crises, mas nós levantamos essa bandeira ou aceitamos ‘fazer mais e um pouco de tudo’?

Por hora, criticamos o mercado, mas temos buscado sair da nossa caixinha?

Há problemas na cultura, na Gestão e não apenas NA COMUNICAÇÃO. Lido diariamente com áreas que estão assumindo mil atribuições, na lógica do “manda no peito que é meu”. ‘Vocês conseguem fazer o líder estar em todos os eventos online’?, pergunta a diretoria.

‘Sim, a Comunicação pode tudo: ela engaja, colore, traz gente pro evento, resolve conflito de equipe, melhora cultura e problemas de gestão’.

A confusão entre ser INTEGRADO e fazer tudo: origem da visão tóxica

Apenas pare! Essa cultura tóxica de que a comunicação resolve tudo precisa parar! Comunicação não é o alecrim dourado.

É uma disciplina dentre tantas outras de GESTÃO: qualidade, projeto, escopo, custos, recursos humanos.

Mas, quem quer pensar em gestão?

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Imagem: Escritório de Processos

Visão integrada da Comunicação

plano-integrado-de-comunicacao

Precisamos trabalhar com pessoas, processos e especialmente a GESTÃO!

Assim, a comunicação, claro, será muito importante, mas o comunicador herói, que acha que a arte, o brinde ou o evento planejado em cima da hora resolvem TODOS os problemas da organização tende apenas AO CANSAÇO e ao castigo operacional, como diz Rosângela Florczak

Na gravação do podcast da Patricia Brito Teixeira conversamos muito sobre isso: temos que PARAR de oferecer ações táticas como respostas para QUESTÕES ESTRATÉGICAS.

Vamos ser menos heróis e nos unir mais às outras áreas para trabalhar gestão?

Mas, como fazer isso?

  1. Buscar conquistar um relacionamento com as áreas de gestão diariamente;
  2. Parar de encarar a comunicação como apenas um atributo da área. Sim, sabe o conceito de Qualidade? Ela é de todos, não apenas do Setor de Controle e Garantia de Qualidade;
  3. Estabelecer critérios de priorização para demandas, tendo como foco a sustentabilidade dos negócios, clima organizacional e relacionamento com públicos estratégicos;
  4. Aprender a dizer não;
  5. Envolver, em todos os Projetos de Comunicação, áreas de interface (somos uma disciplina integradora, lembra?);
  6. Apresentar a´área e seu escopo pelo viés estratégico, cumprindo o ‘beabá’, mas focando em ações de médio e longo prazo;
  7. Tangibilizar para a gestão, com metodologias de riscos e projetos (Gravidade, Urgência e Tendências – Matriz GUT) que focar no operacional levará a área à ruína;
  8. Estudar, não somente comunicação, mas disciplinas de Gestão, Projetos, Processos, Riscos, Crises, Compliance – Não é sair do foco, é agregar e ser mais gestor!;
  9. Entender muito sobre a área em que atua, para saber dialogar no mesmo idioma da Alta Gestão;
  10. Deixar de bancar o herói, assumir as reais condições e vulnerabilidades (Valeu, Brene Brown, que está tão em alta na LinkeDisney) da área e ter um diálogo aberto sobre a transição necessária.

Como tem sido na sua empresa?

Comente aqui! Vamos ser mais gestores e menos ‘comunicadores heróis’?

Muito obrigada aos professores, consultores e alunos que seguem nessa missão comigo!

Texto: Isabela Pimentel – Jornalista, Historiadora e  Especialista em Comunicação Integrada
Imagem: Divulgação

Gostou do texto?

Então, se gostou do texto e acompanhe nossos conteúdos estratégicos, assine nossa newsletter para receber dicas de #Estrategia e #planejamentodecomunicacao todo mês.

Por isso, aprofunde ainda mais seus conhecimentos em planejamento de comunicação integrada e gestão de projetos na Formação Completa. 

Assim, acompanhe também as aulas estratégicas toda quinta em nosso Youtube. 

Confira também as etapas do planejamento de comunicação integrada

Você também pode gostar de:

Newsletter

Receba os cases, notícias e novidades em seu e-mail.

Materiais Educativos

A partir da nossa expertise em Planejamento de Comunicação, Estratégia e Gestão de Projetos, desenvolvemos diversos materiais educativos para sua empresa.

Acompanhe nossos materiais educativos