Influenciadores digitais: tipos e funções
Comunicação Institucional

Embaixadores da marca: vale a pena?

Por: Isabela Pimentel2/mai/2017
Compartilhe:

Muito se fala sobre a estratégia de uso de embaixadores da marca, tanto na construção da presença digital da marca, quanto no trabalho de comunicação estratégia com os funcionários.

Mas, quem são esses embaixadores? que camisas eles “vestem”? que sentimentos e paixões os levam adiante?

Nas redes sociais, o embaixador da marca é alguém que tem forte presença, tem afinidade com os valores e propósito da sua empresa.

É alguém que é influente não apenas pelo tamanho de sua rede, mas pelo grau de capilaridade que as mensagens que ele publica tem.

Entenda o papel dos embaixadores da marca


E dentro das empresas? Como isso ocorre? Para tornar a comunicação um processo menos piramidal e mais circular, muitas empresas tem investido na criação de Comitês de Comunicação.

Eles funcionam da seguinte forma: são promovidos encontros com periodicidade definida, nos quais membros de diversas áreas discutem ideias para pautas e campanhas.

Como então, trabalhar, com mapeamento de embaixadores de marca?

A ideia dos Comitês de Comunicação é fazer com que as outras áreas da empresa vejam a comunicação como processo que envolve a todos e perpassa os mais diversos níveis organizacionais, indo muito além do que é ditado pela alta gestão.

Os “embaixadores internos” da comunicação, em geral, são profissionais engajados, com bom relacionamento com outras áreas e que gostam de compartilhar informações e conhecimentos.

Sendo assim, muito antes de eleger um colaborador ou influenciador digital como “embaixador da marca”, siga alguns passos:

1) Analise o histórico de interações do usuário com a marca;

2) Conheça seu perfil, preferências, escolhas , hábitos e desejos;

3) Verifique se há um alinhamento entre seus valores e o da empresa;

4) Busque saber se há algum ponto crítico na imagem e presença digital do possível candidato, para que não haja uma associação ruim à marca ou empresa;

5) Após o convite e a divulgação do nome do “embaixador”, faça avaliações periódicas desse relacionamento. Afinal, na era digital, quem hoje é embaixador ou evangelista da sua marca amanhã pode ser detrator.

Evitando confusões

papel-da-comunicacao-integrada

Pensar a comunicação com estratégia não é ter planejamento rígido, pois toda estratégia precisa ser um processo dinâmico e flexível diante de interações e relações entre a empresa e seus interlocutores em diferentes contextos.

Assim, a perspectiva de uma estratégia planejada de comunicação, presente em Pérez, nos ajuda a adotar uma visão mais flexível , de estratégia como aprendizado.

Veja alguns exemplos do que são estratégias de comunicação:

  1. Fortalecimento da autoridade em determinado nicho;
  2. Reposicionamento da marca
  3. Entrada em um novo segmento.

Agora, vamos entender o que não são estratégias de comunicação:

  1. Ações de relacionamento com a imprensa;
  2. Parceria com influenciadores;
  3. Criação de posts e etc;
  4. Estar apenas nas redes sociais;
  5. Criar conteúdo aleatório!

Gostou do texto? Compartilhe e comente! 😉

Confira também nosso material gratuito sobre mapeamento de embaixadores e influenciadores de comunicação.

Saiba como criar uma estratégia de comunicação e entenda os princípios e tipos de estratégias.

Assine nosso canal no Youtube para receber mais dicas semanais e aulas gratuitas sobre embaixadores da marca e influenciadores digitais.

Texto: Isabela Pimentel
*Jornalista, Historiadora e  Especialista em Comunicação Integrada

Imagem: Visual Hunt 

Você também pode gostar de:

Newsletter

Receba os cases, notícias e novidades em seu e-mail.

Materiais Educativos

A partir da nossa expertise em Planejamento de Comunicação, Estratégia e Gestão de Projetos, desenvolvemos diversos materiais educativos para sua empresa.

Acompanhe nossos materiais educativos